Atelier Etno Botânica & Studio InBlueBrazil inova em técnicas de tingimento natural

Via: Casa Tear | Texto por: Andréia Rodrigues
Corantes naturais no lugar de cores químicas
Um dos segredos de grandes marcas como Osklen, Gilda Midani, Vert, Flavia Aranha, Forest Soul, I’lcasalingo, Iara Wisnik, Pano Social, entre outros, está no trabalho em parceria com o Atelier Etno Botânica & Studio InBlueBrazil, da designer têxtil Leka Oliveira e de Eber Lopes Ferreira.
Focado 100% em processos sustentáveis de criação e coloração de vestuário têxtil, com o desenvolvimento de cores e estampas para os clientes nos segmentos de moda, decoração, figurinos entre outros, o Atelier foi fundado em 2008 para atender uma demanda do mercado das empresas que atuavam no setor sustentável e tinham dificuldades em realizar compra de produtos e serviços em quantidades menores que a indústria ofertava.
etnobotanica_destaque1
Hoje, além de atender diversas marcas, promove cursos e palestras, faz figurinos e até mesmos trabalhos especiais de estudantes de moda e design. “Buscamos sempre levar informação e práticas as atuais e novas gerações do setor. Devemos pensar no ciclo de vida útil do produto no planeta. O quanto este produto possui de degradabilidade junto ao planeta. Novas formas de pensar, de agir de viver”, afirma Leka.
A designer, que se especializou na criação de padronagens inovadoras utilizando as técnicas de tingimento natural e estamparia tradicionais, como o Shibori, atualmente é responsável pela comunicação, imagem e divulgação do conteúdo das ações e produções realizadas pelo Atelier no Brasil e no exterior.
etnobotanica_destaque2
Camisetas feitas pela PanoSocial para Greenpeace Brasil – serrigrafia natural
No início, o Atelier vendia malhas em algodão orgânico em pequenas quantidades, fios de todos os tipos, papel, tintas para pintura, serigrafia, e oferecia cursos de tingimentos nos quais os alunos aprendiam não só as práticas, como também sobre fibras naturais, plantios de algodão orgânico, resumindo a origem das cores e fibras naturais. Já em 2009, Leka iniciou o processo de tingimento natural artesanal e estamparia tradicional Shibori para marcas no setor de moda e decoração. No ano seguinte, passou a realizar um trabalho em parceria com Oskar Metsavaht/ Osklen. “Fomos convidados para realizar o tingimento em índigo Vegetal da coleção Oceans/verão 11, tingindo todos os looks do desfile da SPFW também como vários modelos da coleção”, relembra.
Toda diferença 
No Atelier são utilizados produtos da linha de extratos, pigmentos e auxiliares para tingimento em têxteis da Etno Botânica, também como a linha de serigrafia para Block printing (carimbos). “Também realizo a extração diretamente das plantas tintórias em projetos especiais de clientes, como por exemplo, para o InBlueBrazil”, revela.
etnobotanica_destaque3
O trabalho é agendado com o cliente para que ele entenda e se sinta seguro em relação a um tingimento natural. “As pessoas acham que as cores naturais são opacas, terrosas, ‘um chá’ e que não têm solidez à luz e nem fixação adequada nas fibras para um produto ser ofertado no mercado”, explica Leka. “Isto é um mito. Possuímos tecnologia desenvolvida e experiência em tingimentos artesanais, obtendo cores fortes, solidez a luz e fixação. Trabalhamos com cores puras e realizamos desenvolvimento de cores e estampas”, garante. Com uma equipe treinada e qualificada, o trabalho é coordenado diretamente pela designer.